voltar
  • 29.03.2018
  • 05h33

Campanha Reage Brasil é lançada oficialmente em Minas Gerais

Foi lançada na última quinta-feira, dia 21 de março, a campanha “Reage Brasil”, na sede da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais (GLMMG). A ação desenvolvida pela Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB) visa propagar a ideia do voto ético.

O evento reuniu cerca de 360 convidados, entre eles, os Irmãos da Ordem, autoridades maçônicas e sociedade. Dentre os destaques da programação, a palestra ministrada pelo desembargador Dr. Rogério Medeiros Garcia de Lima, do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) abordou o funcionamento da Justiça Eleitoral no país e os principais problemas que envolvem uma eleição nacional.

Para marcar a data, o Grande 1º Vigilante José Anísio Moura discorreu sobre o “Dia da Consciência Política”, destacando a importância para o debate e a conscientização da família maçônica sobre os temas políticos nacionais, sobretudo, em ano de eleições, tendo em vista a delicada situação das instituições públicas e privadas envolvidas com a corrupção tônica diária de todos os assuntos e problemas atuais do país.

Na sequência, o palestrante Dr. Rogério Medeiros que desenvolveu o tema “A Justiça Eleitoral e as Eleições 2018”, abordou itens importantes, como as fraudes eleitorais, o funcionamento da "Lei da Ficha Limpa" (Lei Complementar nº. 135 de 2010 - idealizada pelo Irmão e ex-magistrado Márlon Reis), sobre as urnas eletrônicas e as dificuldades do combate às infrações eleitorais.

O ápice da exposição do desemgargador foi sobre a atual situação eleitoral de possíveis candidatos para o pleito de 2018, muitos deles com problemas com a justiça, envolvidos em casos de corrupção e sobre as decisões dos Ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Superior Tribunal Federal (STF), que podem mudar o “jogo eleitoral” ao favorecer ou proteger agentes/ex-agentes públicos que buscam cargos políticos para se manterem acolhidos com as imunidades e prerrogativas parlamentares como: inviolabilidade ou imunidade penal (ou material), imunidade processual, imunidade prisional, foro especial por prerrogativa de função, imunidade probatória e prerrogativa testemunhal.

Ao finalizar a palestra, Dr. Medeiros acentou que realmente o que pode mudar este país e melhorar as escolhas dos representantes do povo é a educação em todos os níveis escolares, preparando novas gerações para um voto consciente, e o acompanhamento constante da participação dos eleitos na vida pública e política, pois, a democracia custa caro, mas é o melhor caminho. Por conta disso, o palestrante finalizou sua participação informando que irá adotar o mote da campanha da CMSB em todas as apresentações que fizer de agora em diante, pois, corrobora com a ideia do slogan: “Reage Brasil! O voto é o resgate do país em nossas mãos!”.

Compuseram a mesa dos trabalhos o Grão-Mestre Geraldo Eustáquio Coelho de Freitas, os Grandes 1º e 2º Vigilantes José Anísio Moura e Idelson Carmo de Araújo, respectivamente, além dos Grão-Mestres Ad Vitam Eduardo Telino de Meneses, Dálcio Antônio Cardoso, Antônio José dos Santos e Janir Adir Moreira.

Também estiveram presentes os convidados: Dr. Ricardo Matos de Oliveira (Juiz do TRE-MG); Dr. Edson de Resende Castro (Promotor de Justiça); Dr. Antônio Sérgio Tonet (Coordenador Eleitoral do Ministério Público, representando o Procurador-Geral de Justiça do Estado de Minas Gerais); Dr. Carlos Márcio de Souza Macedo (Juiz de Direito e Diretor do Fórum de Betim (MG); Dr. Rogério Medeiros Garcia de Lima (Desembargador do TRE-MG).

Fonte: Assessoria do GLMMG