voltar
  • 07.03.2018
  • 17h19

Confederação cria canal para posicionar ações da Maçonaria

As mudanças na existência soam emblemáticas em todos os setores da vida universal. Sem se afastar das tradições e dos princípios da nossa Sublime Ordem, a Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB), diante das novas exigências impostas pelas tendências mundiais, terá um canal eletrônico de comunicação entre as Grandes Lojas, de modo a alcançar as Lojas e os maçons de todo o país a ela jurisdicionados. Também será um canal de comunicação com a sociedade em geral, com o pensamento maçônico sobre temas de interesse nacional.

Há mais ou menos uns 30 anos os fatos eram de domínio de poucas agências internacionais de notícias. Faziam parte da lista as norte-americanas Associated Press e United Press International (UPI), a inglesa Reuters, a russa Tass, a francesa France Press. De repente, hoje, basta um clicar em qualquer lugar do mundo por qualquer pessoa para que os fatos passem ao domínio comum do universo.

Inserida a essa realidade que a rodeia, a CMSB dará ênfase às exigências atuais com a ativação de dispositivos nas redes sociais para posicionar a palavra da Maçonaria, demonstrando que a Instituição está como sempre esteve atenta e presente aos acontecimentos da existência local, regional, nacional e universal.

Coordenado pelo secretário-geral Jordão Abreu da Silva Júnior, o trabalho da CMSB, que reúne a ação dos Grão-Mestres e dos ex-Grão-Mestres das 27 Grandes Lojas do País, será marcado por campanhas institucionais de interesse tanto interno quanto externo. Um dos pontos será a “Palavra do Mês” em que será registrada a posição da CMSB sobre os acontecimentos de interesse da sociedade relativamente à vida do País ou mesmo à mundial. Será um canal em que a nossa Confederação se fará ouvir tal qual fazem outras entidades da sociedade civil brasileira. Também será um canal de notícias e de informações relativas às atividades das Grandes Lojas e mesmo das Lojas a elas ligadas, bem como de iniciativas relevantes dos maçons no cotidiano em suas comunidades.

Do ponto de vista interno não há ineditismo na execução desta iniciativa, a não ser pelo fato do uso dos meios oferecidos pela rede mundial de computadores, como a criação de um site, além de domínios específicos nas redes sociais. Trata-se de uma iniciativa gravada nos princípios da CMSB, conforme a prescrição da alínea VII do art. 3º de seu Estatuto: “Incrementar, de forma permanente, a comunicação em âmbito interno e externo”.

Calcada nesse dispositivo a atual administração da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil dá curso ao compromisso institucional no tocante a divulgação dos seus atos e do pensamento da Instituição, colocando-a ativa na existência nacional.