Últimas Notícias:

Regozijo e esperança

29 de outubro de 2018

O voto é o resgate do País em nossas mãos! Foi assim, em uma das nossas manifestações, que nos dirigimos aos maçons e à sociedade em geral no contexto da “Reage, Brasil!”, campanha nacional levada a efeito pela Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB) durante as eleições 2018 em nosso País. Estamos certos de que essa bandeira, no espaço da campanha foi positiva no processo eleitoral na defesa da participação do eleitor de forma consciente, livre e democrática. O resultado das eleições, agora, está definido. A partir de 1º de janeiro de 2019 teremos novos governantes, a começar pelo presidente da República. Saudamos a todos!

A manifestação popular foi soberana e, como tal, sábia, independentemente da orientação política dos eleitos. O povo quis este resultado por alguma razão de sua sabedoria coletiva e assim será, evidentemente, de acordo com os preceitos democráticos constitucionais e legais vigentes. É hora, pois, de esperar a renovação, as mudanças, com as medidas no que entendemos ser necessário para o verdadeiro resgate do que é precípuo para a Maçonaria Universal, pela ação individual de cada maçom: a felicidade de todas as pessoas.

A nossa Instituição, que congrega 27 Grandes Lojas nos Estados e no Distrito Federal empenhou-se para que cada Irmão fosse um “Construtor de Protagonismo”, participando do processo, independentemente de orientação ideológica, religiosa ou econômica, para que os eleitores votassem conscientemente nos melhores valores éticos e morais. A busca agora é, pois, pelos resultados, trabalho que segue no sentido de que a sociedade alcance o que indicou nas urnas com a crença de um País justo e limpo dos maus vícios como a corrupção.

É preciso coerência dos eleitos. É preciso crescimento socioeconômico. É preciso paz social. É preciso, enfim, carrilar o País. O povo deu o seu recado nas urnas sem abdicar, sabiamente, dos carris do Estado Democrático de Direito em busca das mudanças necessárias aos novos tempos. Esse farol, neste momento, como sempre, deve estar acima de quaisquer interesses políticos, gregários ou particulares.

Com o resultado das urnas o momento é de regozijo aos novos governantes, no sentido de renovar a esperança e de manter a confiança e de preservar as instituições, que, vêm, meritoriamente, combatendo o devastador mal da corrupção infiltrada como cupim em esferas públicas e privadas.

É com este viés de regozijo e de esperança que a Maçonaria, irmanada na CMSB segue com o seu ensinamento basilar em busca da justiça e da felicidade geral, com a ação individual de cada maçom em sua comunidade se fazendo sentir, apoiando os bons atos dos governantes, além de ser agente fiscalizatório natural.